EMDR

A partir de soluções psiquiátricas para o melhoramento do desempenho

EMDR

EMDR é um acrónimo para a Dessensibilização e Reprocessamento por Movimentos Oculares, é um tratamento clínico inovador originado e desenvolvido pelo Dr. Francine Shapiro, em 1987. O EMDR foi inicialmente utilizado para tratar experiências traumáticas como assaltos, acidentes de viação, traumas de guerra, tortura, desastres naturais ou causados pelo Homem, abuso sexual e negligência infantil. Hoje em dia, ele é usado para tratar outro tipo de problemas de saúde mental.

O EMDR é um método complexo da psicoterapia que integra muitos dos elementos de sucesso de abordagens terapêuticas diferentes em combinação com os movimentos dos olhos ou outras formas de estimulação bilateral.

Durante as sessões de EMDR, o cliente tem acesso a materiais, em doses sequenciais breves, emocionalmente perturbadores e, simultaneamente, deve focar num estímulo externo. O EMDR facilita o acesso à rede de memória traumática e as informações são processadas de forma adaptativa com as novas associações, sendo esta feita entre a memória perturbadora e memórias mais adaptativas ou informação. Isto leva ao processamento de informação mais completa, à eliminação da angústia emocional e física e ao desenvolvimento de perceções positivas.

O EMDR é uma abordagem de três vertentes que envolve o processamento de:

Eventos ocorridos no passado que servem de base para a desordem
Circunstâncias do presente que provocam sofrimento
Modelos futuros relacionados com situações potencialmente angustiantes de uma forma mais adaptativa
O EMDR pode ser usado para tratar:

·         Depressão

·         Transtornos de ansiedade

·         Burnout

·         Alcoolismo e outras dependências de drogas

·         Transtornos alimentares

·         Jogo patológico

·         Dependência de amor e sexo

·         Codependência

·         Transtornos de personalidade

·         Síndrome da dor crónica

·         Transtorno bipolar

O EMDR é também utilizado para melhorar o desempenho. A melhoria de desempenho não funciona só com os músicos, atores e atletas, mas também pode ser usado com indivíduos que querem viver de uma forma mais eficaz.